Revista de Gestão e Negócios do Esporte https://rgne.org.br/index.php/home <p><strong>A Revista de Gestão e Negócios do Esporte (RGNE) </strong><span style="font-weight: 400;">é uma publicação da </span><a href="http://www.abragesp.org.br/"><strong>Associação Brasileira de Gestão do Esporte (Abragesp)</strong></a><strong>, </strong><span style="font-weight: 400;">com o apoio da</span> <a href="http://www.fia.com.br/"><strong>Fundação Instituto de Administração (FIA)</strong></a><span style="font-weight: 400;">, voltada para a produção e disseminação do conhecimento da Gestão do Esporte e os diversos temas relacionados à esta área.</span></p> <p><a href="http://revistagestaodoesporte.com.br" target="_blank" rel="noopener"><span style="font-weight: 400;">Acessar edições anteriores, cique aqui.</span></a></p> pt-BR Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2448-3052 Continuação https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/138 <p><strong>Caros leitores e interessados na Gestão do Esporte,</strong></p> <p>A RGNE é uma revista que tem a Gestão do Esporte como tema central. A Gestão do Esporte é uma área de conhecimento (científica e prática) que abrange as ações gerenciais relacionadas as diferentes manifestações esportivas (educacional, formação, participação e rendimento), todas as estruturas organizacionais, processos gerenciais e administrativos relacionados ao Fenômeno Esporte e sua Indústria.</p> <p>Especializada porque a RGNE é uma publicação da Associação Brasileira de Gestão do Esporte (Abragesp), com o apoio da Fundação Instituto de Administração (FIA), voltada para a produção e disseminação do conhecimento da Gestão do Esporte e os diversos temas relacionados à esta área.</p> <p>Para este número, a continuação de um conjunto de relatos de experiência relacionado com os principais grupos de pesquisa em Gestão do Esporte do Brasil. Textos extremamente interessantes e ricos quanto a produção científica da área no pais.</p> <p>Ótima leitura a todos,</p> <p><strong>Prof. Dr. Leandro Mazzei</strong></p> <p><strong>Editor Chefe</strong></p> <p><strong>Universidade Estadual de Campinas - Brasil</strong></p> <p> </p> Leandro Mazzei Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 EFINOVE: Inovação e Tecnologia no Esporte https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/128 <p><span style="font-weight: 400;">A descrição deste relato tem por objetivo demonstrar, apresentar e exibir as atividades exercidas pelo grupo de estudos do Laboratório de Educação Física em Inovação e Tecnologia no Esporte – EFINOVE. A Faculdade de Educação Física e Desportos (FAEFID), possui um importante centro de treinamentos com equipamentos modernos para prática, como pista de atletismo, piscina, arena poliesportiva com capacidade de 2300 pessoas, além de um prédio que abriga espaços adequados para artes marciais, ginástica e o programa de Pós-Graduação em Educação Física. </span><span style="font-weight: 400;">O Laboratório EFINOVE abrange diversas facetas e atividades, incluindo o Grupo de Estudos em Gestão do Esporte, Inovação e Tecnologia, além de desempenhar um papel ativo na condução de atividades de extensão universitária por meio do projeto EFINOVE: Consultoria em Inovação e Tecnologia no Esporte</span><span style="font-weight: 400;">. A análise da realidade e do mercado revela a crescente influência dos elementos de inovação e tecnologia na sociedade contemporânea. Isso demanda uma aprendizagem contínua e um conhecimento dinâmico. Nesse contexto, o desafio de desenvolver estudos que sirvam como base para novos empreendimentos acadêmicos alimenta nossa capacidade de promover avanços na Gestão do Esporte em nosso país.</span></p> Rayane Alhadas Heglison Custódio Toledo Fellipe de Souza Fontes Fábio Pereira Antunes Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 MATCH: A trajetória do núcleo de estudos sobre gestão do esporte e do entretenimento da UFU/FAGEN https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/129 <p>O objetivo do presente relato é apresentar o MATCH – núcleo.gestão.esporte.entretenimento (doravante, MATCH), discorrendo sobre a sua história, propósitos, feitos e pretensões futuras. O MATCH é uma instância da FAGEN (Faculdade de Gestão e Negócios), que por sua vez é uma unidade acadêmica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). O núcleo, criado em 10 de dezembro de 2013, se propõe a ser um construtor, sistematizador e disseminador do conhecimento sobre a gestão do esporte e do entretenimento, tanto no âmbito da FAGEN quanto fora de suas fronteiras. As suas linhas teóricas de atuação, com exceção da última a ser listada, representam as competências instaladas no grupo dos docentes que fizeram parte da formação inicial do núcleo, com características fortemente embasadas em escolas oriundas da área de gestão (marketing, gestão de pessoas, finanças, gestão de projetos e <em>sports analytics</em>). A última linha de pesquisa foi constituída como uma tentativa de expandir os horizontes de atuação dos componentes do grupo, adequando-se a realidades que se observava no campo da prática de atuação. Na área do ensino, o MATCH já contou com representantes ministrando a disciplina Marketing Esportivo no âmbito da graduação do curso Administração da FAGEN/UFU. A dimensão pesquisa foi contemplada tendo fortemente como base a orientação de trabalhos de conclusão (38 orientações concluídas), tanto do curso de graduação em Administração quanto da Gestão da Informação, além de 2 orientações já concluídas de mestrado. Houve também a finalização de um projeto de pesquisa financiado pela Fapemig. Além das produções considerando-se a orientação de alunos, ações foram desenvolvidos pelos docentes, tanto de cunho individual, quanto coletivo, que resultaram na publicação de 8 artigos em periódicos científicos, 34 trabalhos em eventos acadêmicos, e 1 capítulo de livro. As pesquisas envolveram os mais variados tópicos teóricos, como o amor à marca, objetivos de patrocínio, dimensões de consumo do Processo de Decisão do Consumidor (PDC) etc., sendo aplicados em múltiplos objetos de estudo esportivos, como ligas e equipes de futebol, basquete, vôlei, futebol americano, automobilismo, dentre outros. Salienta-se ainda que membros dos grupos auxiliaram na organização dos eventos EGEN 2016 e do CBGE 2023. No concernente à extensão, explorou-se mais fortemente a criatividade no planejamento e execução das ações, desenvolvendo-se projetos envolvendo: (1) a criação de conteúdo utilizando-se de podcasts e blogs; (2) o processo formativo juntamente a participantes da ação por meio de discussão de conteúdos cursados conjuntamente em cursos MOOC (<em>massive online open course</em>), pela leitura e reflexão sobre obras relevantes na literatura da gestão do esporte, pela oferta de palestras e minicursos em eventos acadêmicos; (3) a sistematização de informação sobre práticas de consumo de jovens adultos, construindo relatórios técnicos que são apresentados à comunidade para que aqueles interessados na gestão do esporte possam se parametrizar pelos dados apresentados. Espera-se que os feitos exitosos do passado possam ser repetidos e continuados. Acredita-se que os relatórios técnicos possam ser um caminho a se investir mais fortemente. Anseia-se que a organização do núcleo possa ser oxigenada de maneira que atividades até hoje não exploradas, como o estabelecimento de parcerias com outras instituições, possam vir a se tornar realidade. De toda forma, acredita-se que o núcleo cumpre os seus propósitos de tornar a gestão do esporte uma realidade vivenciada, tanto por aqueles que fazem parte da FAGEN, tanto por aqueles que são atingidos por suas ações.</p> Élcio Eduardo de Paula Santana André Francisco Alcântara Fagundes Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 A atuação do GEPESEFE/UEMG (Divinópolis) na produção de conhecimento sobre Gestão e Políticas Públicas de Esporte e Lazer https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/130 <p>O Grupo de Estudos e Pesquisas Socioculturais em Educação Física e Esporte (GEPESEFE) foi criado em julho de 2020 vinculado aos cursos de Educação Física (Licenciatura e Bacharelado) da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), unidade Divinópolis, estabelecendo um marco importante na referida instituição, ao inaugurarem um grupo para discutir e investigar a Educação Física a partir da perspectiva sociocultural. De modo mais específico, o grupo tem hoje em sua configuração os professores Mauro Lúcio Maciel Júnior (departamento de Educação Física), Marina de Mattos Dantas (departamento de Psicologia), Marco Aurélio Gonçalves Nóbrega dos Santos (departamento de Educação Física) e Nara Heloísa Rodrigues (departamento de Educação Física), portanto, o GEPESEFE é formado por pessoas com trajetórias acadêmicas e profissionais distintas, que possuem convergências e proximidades entre si, as quais se materializam, sobretudo, no interesse por investigar as diversas formas de manifestações do movimento humano. Dentro desse contexto, cabe notar a importância dada às expressões reconhecidas nos âmbitos do esporte e do lazer, que se colocam como objetos privilegiados de estudo e que se articulam com temáticas delineadas pelas diretrizes presentes em 4 Linhas de Pesquisa: “Estudos Socioculturais em Educação Física, Esporte e Lazer”; “Gestão do Esporte e Lazer”; “Gênero, Diversidade e Esporte”; “Políticas Públicas do Esporte e do Lazer”. Sobre as possibilidades futuras do grupo, pensamos em tratar de dois temas específicos: a estruturação de suas atividades e o desenvolvimento de pesquisas, a partir de cenários possíveis, em meio àquilo que temos realizado. Sendo assim, em termos operacionais, temos a pretensão de continuar com as reuniões presenciais do GEPESEFE, uma vez que compreendemos esses encontros como oportunidades para a realização de discussões teóricas, para a aproximação entre os integrantes do grupo, bem como para o desenvolvimento de ações voltadas a refletir, avaliar e perspectivar projetos de investigação em nossas áreas de interesse, ressaltando que, além de contribuir para a produção de conhecimento científico, o GEPESEFE tem exercido, desde sua origem, um compromisso voltado ao desenvolvimento acadêmico dos seus integrantes, proporcionando oportunidades, tanto de inserção, quanto de aprofundamento no contexto da pesquisa. Sendo assim, o grupo tem buscado não se limitar apenas à produção intelectual, mas também se consolidar como um espaço de formação mais ampla dos participantes, fomentando o desenvolvimento acadêmico e a construção de habilidades críticas nos seus integrantes. Essa dinâmica de formação vai além do acúmulo de conhecimento, englobando a vivência prática e a participação efetiva em pesquisas inseridas nas diferentes áreas de interesse contempladas pelo coletivo.</p> Isabella Carolina Silva Pereira Marco Aurelio Goncalves Nobrega dos Santos Marina de Mattos Dantas Mauro Lúcio Maciel Júnior Nara Heloísa Rodrigues Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 Laboratório de Gestão do Esporte do Instituto Federal do Ceará – Lagesp/IFCE: um relato de experiência https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/131 <p>O objetivo do presente trabalho é apresentar um relato de experiência da gestão e da participação no Laboratório de Gestão do Esporte do IFCE – Campus Fortaleza (Lagesp). Atualmente, o Lagesp configura-se como o principal espaço para práticas de ensino de diversas disciplinas aplicadas, para o desenvolvimento de pesquisas e para a realização de programas e projetos de extensão do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Desportiva e de Lazer do campus. Ao londo dos seus 5 anos de existência, o Lagesp tem promovido ações alinhadas ao seu propósito inicial de servir como espaço pedagógico e de desenvolvimento de ações em prol da formação profissional dos estudantes de gestão desportiva e de lazer e do aprimoramento da gestão das organizações do esporte cearense. Além do mais, o Lagesp tem desempenhado papel significativo no desenvolvimento do Curso Superior de Tecbologia em Gestão Desportiva e de Lazer do IFCE – Campus Fortaleza, no sentido de consolidá-lo como referência de ensino de graduação na área da gestão do esporte do Brasil.</p> Kleber Augusto Ribeiro Emmanuel Alves Carneiro Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 Nas trilhas do Laboratório Lazer, Gestão e Política (LAGEP): um caminho de utopias na Região dos Inconfidentes – MG https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/133 <p>Este texto objetiva compartilhar a trajetória científica, extensionista, de colaborações técnicas e as temáticas de formação abordadas no Laboratório Lazer, Gestão e Política (LAGEP) da Escola de Educação Física da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). O LAGEP foi fundado em 2019 a partir da evidenciação de lacunas científicas, de extensão e de formação nas áreas da gestão esportiva e do lazer. Constituído e liderado pelo professor Bruno Ocelli Ungheri, o LAGEP nasceu da visão utópica de se atender um tema de concurso para professor efetivo na UFOP, apresentado a partir do Projeto Esporte e Lazer Ouropretano (ELO). O utópico se transformou em por vir, sendo o grupo consolidado a partir do início de sua colaboração institucional com a prefeitura municipal de Ouro Preto nos campos do lazer e do esporte. Atualmente este grupo é representado por 39 pessoas. Diferentes produções científicas foram construídas desde sua criação, todas elas frutos do conhecimento produzido e das experiências vividas por seus atores. Reflexões teóricas sobre esporte, lazer e descentralização; dimensões de liderança no cotidiano gerencial das associações atléticas acadêmicas vinculadas à Educação Física; o impacto da pandemia sobre atividades extensionistas universitárias e as condições para retomada das atividades presenciais nas escolas públicas brasileiras; o mapeamento dos equipamentos públicos de lazer e esporte municipais; e os modos de gestão de empreendimentos Fitness feito por profissionais de Educação Física, foram algumas das produções científicas deste Grupo.&nbsp; As reuniões do LAGEP ocorrem quinzenalmente. Nos encontros são debatidas temáticas de interesse dos discentes e docentes a ele vinculados, buscando a consolidação de um ambiente democrático e acolhedor. Temas como: Dimensões culturais do marketing e marketing esportivo; Gordofobia e mídias digitais; Educação Física e o corpo feminino; Orientação sexual e mercado de trabalho; Lazer e cultura digital; O lazer e o urbano; Cyberbullying e jogos online; e Práticas esportivas dissonantes, foram objetos das reuniões de formação.&nbsp; O vertedouro das pesquisas e das discussões teóricas realizadas se materializam nas colaborações técnicas e interações institucionais junto às prefeituras de Ouro Preto, Itabirito e Mariana, seja do desenvolvimento de políticas municipais de lazer e esporte como na tentativa de instituir um Consórcio Intermunicipal entre esses municípios.&nbsp; Por fim, considera-se que o LAGEP é um grupo que embora jovem, já apresenta um delineamento de sua identidade acadêmica, seja no âmbito da pesquisa, do ensino e/ou da extensão. O certo de que muito ainda há por vir, um muito de utopia em um caminho sem fim.</p> Bruno Ocelli Ungheri Everton Rocha Soares Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 GEPECOM (EEFE-USP): Nascimento, desenvolvimento e a crise da adolescência https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/134 <p>O Grupo de Pesquisa e Estudos em Comunicação e Marketing no Esporte (GEPECOM) foi criado, em 2015, dentro da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (EEFE-USP), a partir do Grupo de Estudos em Gestão do Esporte (GEPAE), também da mesma instituição, nascido em 2002. De lá para cá, o grupo obteve importantes conquistas dentro da EEFE-USP, e, principalmente, fora da Instituição, sendo, hoje, um dos principais grupos de pesquisa referência na área de Gestão do Esporte no país. Pós-doutores, doutores e mestres já foram formados no grupo, demonstrando sua importância na construção do conhecimento sobre Gestão do Esporte no país. O grupo contribuiu, ainda, juntamente com o GEPAE, para o avanço da área de Gestão do Esporte na EEFE-USP, com o reconhecimento da área como opção profissional concreta para os estudantes dos cursos de graduação da Instituição. Porém, e felizmente, em função da ampliação do seu leque de objetos de pesquisa, o grupo vive, hoje, uma saudável crise de identidade, em que o Marketing e a Comunicação se tornaram “apenas” uma das várias áreas de atuação do grupo.</p> Ary José Rocco Junior Ivan Furegato Moraes Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 Situações etnográficas sobre gestão de esporte no lazer, no alto-rendimento e no universo fitness: experiências e contribuições do GESEF/PPGCMH/UFRGS https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/136 <p>Objetivo: o objetivo do artigo é descrever e analisar, ainda que brevemente, situações etnográficas investigadas por membros do Grupo de Estudos Socioculturais em Educação Física/Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, destacando algumas contribuições das pesquisas nos debates concernentes à gestão, na perspectiva das Ciências Humanas. Metodologia: trata-se de uma revisão das pesquisas desenvolvidas com base em 13 dissertações/teses, cujas investigações envolveram a realização de pesquisas etnográficas em situações de gestão do esporte e de atividades físicas. Resultados: a descrição das experiências está sistematizada com base na apresentação dos objetivos gerais dos estudos, na construção das situações etnográficas (de lazer e participação; de formação para o/e alto-rendimento; de trabalho no universo <em>fitness</em>) e no destaque de contribuições para os debates da gestão. Considerações Finais: com base no que foi sistematizado e analisado, concluímos que, na interface com as Ciências Humanas, o Grupo tem contribuído com produções que podem ampliar as compreensões acerca da gestão, construindo sua autoridade etnográfica de diferentes modos (abordagens interpretativas, de relações de poder e pragmáticas).</p> Leonardo Silva de Lima Marilia Martins Bandeira Raquel da Silveira Mauro Myskiw Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2 Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física e Saúde Coletiva (GEPEFSC): relações com a Gestão e Políticas do Esporte https://rgne.org.br/index.php/home/article/view/137 <p>O entendimento ampliado de esporte, que vai além do esporte de alto rendimento e envolve a prática de atividades recreativas, a promoção da saúde e o entretenimento, bem como a compreensão do campo da Saúde Coletiva a partir de três núcleos fundamentais (Epidemiologia; Ciências Sociais e Humanas; e, Políticas, Planejamento e Gestão) possibilitam a aproximação da Educação Física com a Saúde Coletiva, na busca por conhecimentos, experiências e ações específicas da Educação Física na Saúde Coletiva. É neste contexto que acontece a criação e vem se desenvolvendo o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física e Saúde Coletiva (GEPEFSC) da Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EEFERP-USP). A trajetória do GEPEFSC está alinhada com a do docente líder do grupo e os esforços dos membros, em especial, os primeiros pós-graduandos. O grupo tem se desenvolvido e crescido de forma saudável, em grande parte devido à gestão das atividades e demandas nas diferentes frentes do grupo. Neste sentido, este relato de experiência tem por objetivo descrever as atividades realizadas, em andamento e as perspectivas. O grupo, que foi fundado em agosto de 2020, em meio à pandemia da covid-19, tem coordenado e participado da gestão de importantes projetos e ações em diferentes frentes: ensino, pesquisa, extensão na EEFERP-USP e extensão por meio de ações extramuros, principalmente nos serviços da Atenção Primária à Saúde (APS) do Sistema Único de Saúde (SUS), mas também em outras possibilidades do território de Ribeirão Preto, SP para promover atividade física e fomentar a inclusão, o pertencimento e a integração. Ainda, o grupo tem registro no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e promove encontros científicos quinzenais locais abertos a todas as pessoas interessadas, além de ter coordenado as atividades do 5º Simpósio de Atividade Física e Saúde da região Sudeste, com a chancela da Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde (SBAFS), em 2022. As atividades de formação são mantidas por meio da orientação de pesquisas, sendo que foram desenvolvidos e finalizados entre agosto de 2020 e maio de 2024, 11 trabalhos de conclusão de curso de graduação, três projetos de iniciação científica e três dissertações de mestrado. Ainda, estão em desenvolvimento dois trabalhos de conclusão de curso de graduação, dois projetos de iniciação científica e cinco dissertações de mestrado. Com a abertura do curso de doutorado na Pós-Graduação da EEFERP-USP, o grupo espera ter seus primeiros doutorandos ainda no primeiro semestre de 2024. Em relação à difusão de conhecimento, desde agosto de 2020, o grupo publicou 21 artigos em revistas de impacto nacional e internacional e três capítulos de livro. As ações e estudos do grupo seguem pelo núcleo da Educação Física e campo da Saúde Coletiva, por meio de investigações e ações que promovam um melhor entendimento da atividade física e saúde, principalmente no âmbito coletivo e buscando fortalecer a interface com a APS do SUS. Em relação às ações de extensão, segue o foco de alcançar uma maior inserção da presença da sociedade na Universidade, especialmente os grupos menos representados, mas principalmente levar as ações da Universidade além dos muros, diretamente nas comunidades.</p> Átila Alexandre Trapé Joicy Ferreira da Silva Letícia Detore Develey João Luiz Andrella Milton José de Azevedo Gabriel Peinado Costa Copyright (c) 2024 Revista de Gestão e Negócios do Esporte 2024-05-22 2024-05-22 7 2